• ANÚNCIOS

  • PUBLICIDADE

PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

Área destinada à matérias diversas...

Moderador: Equipe-D

Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qua, 10 Ago 2011 17:21

mexe com quem tá quieto! :haha: :haha:

Imagem
A Volkswagen encontrou explicação para o caso dos motores EA 111 com ruído anormal e desgaste acentuado (para saber mais, clique aqui): o lubrificante usado na linha de montagem (o primeiro enchimento) não protegia suficientemente no uso em trajetos curtos. Para resolver o problema, chamou para uma troca gratuita de óleo 420 000 carros com motor 1.0 montados a partir de abril de 2008: Fox, Voyage e Gol.

O chamado para troca do óleo é mais um caso na curta biografia do novo Gol. Desde a estreia, em julho de 2008, já passou por três recalls (sem contar recomendações da Volkswagen aos concessionários para fazer serviços como reprogramação de ar-condicionado e vidros elétricos). A quantidade impressiona? Os problemas que os recalls procuram combater impressionam mais: endurecimento no pedal de freio, estouro no coletor de admissão e ofuscamento de outros motoristas porque a luz de neblina traseira veio sem uma lente vermelha. São falhas em assuntos aparentemente dominados pela indústria. Mas aconteceram justamente na nova geração do Gol, um projeto sofisticado que, dissemos isso no teste de lançamento, estabelece outro padrão entre os modelos populares.

A Volkswagen teve motivos para dar a ele o melhor dos seus esforços: o Gol é o carro mais vendido do mercado há 21 anos. Sozinho, chega a vender mais que a Ford. É o carro que deu força ao slogan “Você conhece, você confia”, usado pela empresa de 1986 a 2004, da mesma forma que o Fusca fez, na década de 60, pela frase “O bom senso em automóvel”.

Perguntamos à Volkswagen o motivo para a campanha de troca de óleo, para cada um dos recalls e para a impressão de que a qualidade da marca caiu. As respostas vieram numa visita ao quartel da empresa na cinquentenária fábrica da Anchieta. Visita sem portas fechadas a um admirável aparato de laboratórios que no ano passado, diz a fábrica, investiu em 127 680 horas de testes de dinamômetro e 10 177 567 km rodados só pelo departamento de qualidade. Números dessa grandeza atestam o empenho da empresa e, ao mesmo tempo, tornam os defeitos observados no novo Gol mais difíceis de entender. Entrevistamos também concorrentes da Volkswagen e ex-funcionários, que aceitaram falar na condição de não ter o nome revelado. Veja os casos, as causas, as providências e os comentários de quem vê a situação de fora.

Por que tantos problemas com o novo Gol? A Volkswagen perdeu qualidade?
“O novo Gol é muito bem-sucedido. Sua taxa de troca de peças em garantia é 30% menor que a encontrada nos lançamentos de Polo e Fox”, diz Richard Schwarzwald, diretor de qualidade assegurada. “Nosso indicador de qualidade melhora ano a ano, e desde 2006 tem nível europeu.” A empresa concordou em apresentar um gráfico mostrando isso. Depois desistiu, alegando segredo industrial.

Há quem fale no efeito das ondas migratórias que ganharam força na Volkswagen brasileira no início da década. A matriz buscou alinhar nossos produtos ao padrão mundial (sobretudo depois de a Fiat assumir a liderança de vendas) e trouxe alemães até para cargos intermediários. Planos de demissão voluntária incentivaram a saída de funcionários experientes, rumo a montadoras recém-chegadas. Na visita à fábrica da Anchieta, não foi difícil topar com jovens de jaleco impecável e sotaque carregado, que falam entre si em inglês ou alemão. Lembram o personagem da campanha de TV da Volkswagen, aquela que traz o slogan “Das Auto”. Até que ponto a presença estrangeira é parte dos pequenos problemas e até que ponto é parte das grandes soluções, é difícil dizer.

“Acompanho índices de defeitos de toda a concorrência, e a Volkswagen não está pior que os outros”, diz um diretor de outra montadora. “A engenharia deles é muito séria, não entendo por que tanta coisa simples tem dado problema. É muito azar.”

Campanha de troca do óleo de motor (Novo Gol, Voyage e Fox com motores 1.0)

O motivo: O lubrificante de primeiro enchimento adotado a partir de abril de 2008 permitiu estender o intervalo de troca de 10 000 para 15 000 km, mas se mostrou mais vulnerável no uso pesado.

O que deu errado?: “Fizemos todos os testes de rodagem com o antigo óleo de primeiro enchimento. Achamos que a situação crítica para o novo óleo eram as altas temperaturas, e foi nela que rodamos a maior parte de um roteiro de 1 250 000 km”, diz Henry Joseph Jr., gerente de engenharia de testes e laboratórios. “Não demos atenção ao teste de rotas curtas.”

Segundo a empresa, o álcool que desce para o cárter não consegue evaporar e acaba por atacar o óleo – e este se mostrou pouco resistente ao ataque. O foco do problema são carros 1.0 (os 1.6 aquecem mais rápido e têm reservatório de óleo maior), usando álcool (a gasolina evapora com maior facilidade), que fizeram trajetos de menos de 10 km, quando o motor é desligado antes de chegar à temperatura de serviço.

A situação de trajetos curtos é conhecida entre as montadoras como o “ciclo da dona de casa”. Tem até apelido por ser um teste quase obrigatório entre as montadoras. “Todo mundo aprendeu essa lição por volta do ano 2000, quando até a BMW trocou motor com borra no óleo por causa de combustível adulterado”, diz um engenheiro da concorrência.

O manual do proprietário da Volkswagen classifica a repetição de trajetos curtos como “uso severo” e diz que, nesse caso, as trocas de óleo devem ocorrer na metade do prazo. Se as pessoas seguissem a recomendação do manual, o problema de contaminação teria acontecido? “Não. Mas veja bem, não estamos culpando o cliente”, apressa-se em dizer o gerente-executivo de engenharia, José Luiz Loureiro. “Não vamos falar em uso severo, não vamos passar dois anos discutindo”, afirma Egon Feichter, vice-presidente de desenvolvimento de produto. É uma mudança radical na postura da Volkswagen. No caso do recall do banco traseiro do Fox (que decepou dedos da mão de pelo menos oito pessoas), a montadora passou três anos argumentando que não havia perigo se as pessoas usassem conforme ensinava o manual.

O que foi feito?: A VW voltou a adotar no primeiro enchimento o óleo antigo, resistente ao uso em trajetos curtos. O intervalo de troca baixou de 15 000 para 10 000 km e a garantia dos motores envolvidos foi de três para quatro anos. “Chegamos a trocar motores de clientes que reclamaram de ruído, mesmo os 1.6, para conhecer o problema”, diz João Alvarez Filho, gerente executivo de engenharia. “Agora que já sabemos, trocaremos só o necessário, peças ou motor inteiro.”

Nove dos motores recolhidos pela rede autorizada estão em teste, cinco em carros e quatro em dinamômetro. O teste de rodagem é feito no regime “dona de casa” e, por isso, evolui devagar. Um dos motores em dinamômetro já rodou 200 horas em carga máxima, equivalentes a 100 000 km. “Surgiu folga maior entre as peças por causa do desgaste causado pelo óleo contaminado? Sim, mas o óleo novo ocupou os espaços”, diz Loureiro. “O ruído continua, mas não piorou, e o motor mantém o rendimento original.”

A questão do que é “uso severo” é um problema de comunicação. Os motoristas raramente leem o manual e não têm motivos para achar que ir até a esquina seja especialmente danoso – especialmente os que fazem o “ciclo da dona de casa.” As montadoras, não só a Volkswagen, deveriam indicar a troca a 5000 km como regra e a 10 000 km como exceção, adotada por motoristas que se sentem seguros dessa decisão. “É verdade. Vamos mudar nossa comunicação sobre uso severo”, afirma Schwarzwald.


Recall de partida a frio (Novo Gol, Fox e Voyage modelos 2009 e 2010)

O motivo: “Em dias frios, em tentativas repetidas de ligar o carro, a central eletrônica pode injetar combustível demais”, diz Alvarez. “Pode haver um estouro no coletor de admissão, com chamas e fumaça.”

O que deu errado?: “Não encontramos essa ocorrência no teste de desenvolvimento, acabamos pegando depois”, diz Alvarez. Loureiro complementa: “Você aprova o funcionamento a 13 e 15 ºC, mas não quer dizer que vá dar certo a 14 ºC. Há infinitas possibilidades, às vezes alguma passa”.

O que foi feito?: “Mudamos a programação da injeção eletrônica”, diz Alvarez,“e os testes passaram a incluir aquela condição específica de uso.”



Recall de freios (Novo Gol 1.0 modelo 2009)

O motivo: O vácuo do motor é usado para alimentar o servofreio, mas esse vácuo mostrou-se insuficiente. “Com o motor em giro baixo, sobretudo com ar-condicionado ligado, se você pisar muitas vezes no freio, o pedal pode endurecer”, diz Alvarez. Essa condição de uso (carro 1.0, que gera pouco vácuo, num declive longo e acentuado com tráfego e calor intensos) é típica do congestionamento de descida na Via Anchieta. Anchieta que, aliás, é o endereço da Volkswagen.

O que deu errado?: “Nos nossos antigos motores 1.0, a geração de vácuo era até menor, mas isso não era visto como defeito”, diz Alvarez. “O uso de arcondicionado em carros 1.0 cresceu muito no Brasil, e isso aumentou a exposição a essa condição de uso.” O que foi feito?: “Mudamos a posição da borboleta do sistema de injeção de combustível para aumentar a geração de vácuo”, diz Alvarez, “e aumentamos a exigência para os próximos desenvolvimentos.”

O que foi feito?: “Mudamos a posição da borboleta do sistema de injeção de combustível para aumentar a geração de vácuo”, diz Alvarez, “e aumentamos a exigência para os próximos desenvolvimentos.”

Recall de luz de neblina traseira (Novo Gol com luz traseira de neblina de fábrica)

O motivo: Algumas unidades vieram sem lente vermelha sobre a lâmpada de neblina. Parece luz de ré.
O que deu errado?: “Lanternas simples foram instaladas em carros com luz de neblina porque todas ficavam juntas na linha de montagem”, diz Loureiro.

O que foi feito?: “Agora as peças na linha de montagem passaram a vir em kits identificados para cada carro”, afirma o gerente de engenharia.

Compartilhar


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qua, 10 Ago 2011 17:24

+1 da série, tem coisas que só a VWLixo faz por você :haha: :haha:
Imagem
Desde agosto, sites dedicados a entusiastas da Volkswagen e à defesa ao consumidor têm servido de palanque para que donos de Gol e Voyage novos relatem problemas no motor de seus carros.

O sintoma reportado é sempre o mesmo: em marcha-lenta, é produzido um ruído semelhante ao de uma máquina de costura. Nos últimos meses, uma concessionária da zona norte de São Paulo afirma já ter trocado 14 motores, número igual ao de uma concessionária do Mato Grosso. Na região do ABC paulista, um técnico diz que, “de início, a orientação da fábrica era para que fossem substituídas apenas as peças defeituosas. Mas depois veio a ordem para trocar o motor”. Nesse caso, a oficina já havia trocado cinco unidades e, até o dia em que foi contatada por nós, preparava-se para substituir mais dois, enquanto aguardava autorização para outras quatro.

“Se notamos o ruído característico, drenamos o óleo, abrimos o cabeçote e retiramos o cárter. Depois fotografamos o virabrequim e o eixo comando de válvulas. Geralmente, essas peças se mostram azuladas ou com sinais de desgaste por falta de lubrificação. O passo seguinte é enviar as fotos para a fábrica e solicitar a troca do motor”, afirma o técnico de uma outra autorizada. Trata-se de formalidade, uma vez que o procedimento de troca já foi adotado pela fábrica, após ter recebido várias consultas técnicas (internamente chamadas de Cotec) dos concessionários.

A Volkswagen diz que não há motivo para alarde, mas admite que há algo de errado com os motores 1.0 e 1.6, estes em maioria, que equipam Fox, Gol, Golf, Polo, Saveiro, SpaceFox e Voyage. O que ainda não se sabe é por que estão apresentando esse defeito e quantos carros estariam envolvidos.

Segundo João Alvarez Filho, gerente de engenharia, a fábrica reconhece a existência de uma falha grave no motor EA111, mas afirma que a origem do problema ainda não foi detectada. “Encontramos casos de veículos com falta de óleo, uso de óleo fora das especificações e até óleo contaminado por combustível de má qualidade”, afirma. Para Alvarez, a suspeita levantada por uma nota publicada na edição de 21 de outubro da revista EXAME, da Editora Abril, que também publica QUATRO RODAS – falta de tratamento térmico em peças estruturais –, não procede, uma vez que apenas o virabrequim e engrenagens de bomba de óleo recebem esse tipo de proteção.

A julgar pela rarefação de pistas, a VW parece estar mesmo longe de chegar a um laudo conclusivo, ainda mais levando-se em conta a quantidade e a baixa quilometragem dos carros envolvidos. Hipóteses levantadas por especialistas apontam na direção dos possíveis vilões: ineficiência do sistema de bombeamento de óleo ou galerias de lubrificação mal dimensionadas. Ou mesmo a soma dos dois fatores.

O Gol 1.0 da dona de casa Taize Haubert, moradora de Araucária (PR), foi um dos “premiados” com o defeito – segundo a VW, um em cada 1 000 carros estaria sujeito a problemas. Ela conta que o motor começou a apresentar barulho com 13 000 km. “Mandei para a revisão, fizeram as trocas necessárias, mas o ruído persistia. O técnico escutou e diagnosticou que era problema no virabrequim e que o motor precisaria ser trocado.” O prazo pedido para a troca foi de 30 dias e ela poderia rodar com o carro nesse período.

A VW não considera que o defeito possa motivar um recall. Para José Loureiro, gerente de engenharia, o problema não oferece risco para a segurança das pessoas, uma vez que o motor “avisaria” que não está bem. “Ao ouvir o ruído, o motorista deve procurar uma oficina antes que algo mais grave aconteça. O motor não para de repente”, afirma.

De acordo com Alvarez, não houve alteração nos motores, que continuam a ser fabricados normalmente.Assim, carros novos não estariam imunes ao problema. Mas, conforme a empresa, pelos dados colhidos até agora, essa probabilidade é pequena. E lembra que, para esses casos, “existe a garantia de fábrica de três anos para motor e câmbio”.


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qua, 10 Ago 2011 17:26

+1 da série, Tem coisas que só a VWLixo faz por você :haha: :haha:
Imagem
Pior que levar o automóvel à concessionária para resolver um defeito de fábrica é voltar de lá com dois. Em dezembro de 2008, a Volkswagen convocou donos de Gol, Voyage e Fox para um recall nos freios, pois havia situações em que o carro perdia a capacidade de frenagem por avaria na central eletrônica. Depois disso, começaram a surgir casos de proprietários de Gol, Voyage e Fox que, além de continuarem com o defeito, passaram a ter problemas de funcionamento do motor.

Essa é a situação vivida pelo engenheiro Marcus Vinícius Corrêa, de Cuiabá (MT), dono de um Fox 1.0 2008. “Desde que fiz o recall, não consigo rodar só com álcool. É preciso ter gasolina no tanque, do contrário o carro morre e o freio e a direção hidráulica deixam de funcionar. A concessionária disse que a atualização da central eletrônica feita pela Volks não resolveu todos os problemas”, diz Marcus.

O publicitário Gesner Leitão Neto, de Feira de Santana (BA), enfrentou um problema semelhante com seu Gol 1.0 2008. “Após fazer o recall, tive de voltar à concessionária mais de cinco vezes por causa do problema no freio, além de perda de potência entre a quarta e a quinta marchas e consumo alto. Nas duas primeiras vezes disseram que iam consertar e a partir da terceira falaram que era normal isso acontecer.”

Há até caso de donos que reclamam que sofreram acidentes por conta da ineficiência do recall, como explica o mestre de obras Wanderley da Costa Campos, de Belo Horizonte (MG), dono de um Fox 1.0 2008. “Assim que saí da oficina, percebi que o freio falhava. Voltei várias vezes e disseram que não havia nada. Até que um dia minha filha estava manobrando numa descida, o freio não funcionou e o Fox só parou após bater em uma caixa de mangueira de incêndio.”

Segundo funcionários de revendas da Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo, a Volks até distribuiu um software para ser instalado nos veículos que passaram pelo recall. “Pode agendar um horário para trazer o carro, pois recebemos a segunda atualização do software para resolver o problema do freio e de desempenho. O CD chegou à oficina na quinta-feira [30 de abril],” afirmou o chefe de uma oficina autorizada no Mato Grosso.

O POVO RECLAMA
"Por não confiar mais no carro, eu dirijo bem devagar. O freio não responde de maneira satisfatória desde o recall"
Humberto Lins da Silva, engenheiro, Recife (PE), dono de um Fox Route 2007

"Levei três vezes para consertar o freio. Além disso, há falta de potência entre a quarta e a quinta marchas e o consumo é elevado"
Armson Rafael Pereira do Nascimento, engenheiro, Manaus (AM), dono de um Gol 1.0 2008


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qua, 10 Ago 2011 17:27

Quer mais, então manda :haha: :haha: :haha: :haha: :haha:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Icecub3 » Qua, 10 Ago 2011 17:32

Dudufuddellys escreveu:
Marcola escreveu:
Então sua parte voce fez bob, se mesmo assim quiseram enriquecer mais ainda a concessionária ai já é com eles...

Cara, 4k em serviço de manutenção num carro popular é dinheiro demais.

Como voce mesmo disse era melhor ter trocado de carro.


Detalhe, eles podem ter cobrado R$ 4k, mas talvez nem tenham feito metade do serviço para valer esses 4k!

:sss:


Enraa! Com estes 4 contos eu dava um grau na mocréia e no fiestoso aqui e deixava eles tinindo de novos praticamente sem nada a fazer :032:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Alez » Qua, 10 Ago 2011 18:17

Magotron apela demais.


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor FABRICIUS » Qua, 10 Ago 2011 18:19

Icecub3 escreveu:
Dudufuddellys escreveu:
Marcola escreveu:
Então sua parte voce fez bob, se mesmo assim quiseram enriquecer mais ainda a concessionária ai já é com eles...

Cara, 4k em serviço de manutenção num carro popular é dinheiro demais.

Como voce mesmo disse era melhor ter trocado de carro.


Detalhe, eles podem ter cobrado R$ 4k, mas talvez nem tenham feito metade do serviço para valer esses 4k!

:sss:


Enraa! Com estes 4 contos eu dava um grau na mocréia e no fiestoso aqui e deixava eles tinindo de novos praticamente sem nada a fazer :032:


Falando em Marea, se vc tivesse que escolher, qual deles vc pegaria:

http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-19 ... elx-24-_JM

http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-19 ... o-novo-_JM


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Icecub3 » Qui, 11 Ago 2011 12:38

FABRICIUS escreveu:
Icecub3 escreveu:
Dudufuddellys escreveu:
Marcola escreveu:
Então sua parte voce fez bob, se mesmo assim quiseram enriquecer mais ainda a concessionária ai já é com eles...

Cara, 4k em serviço de manutenção num carro popular é dinheiro demais.

Como voce mesmo disse era melhor ter trocado de carro.


Detalhe, eles podem ter cobrado R$ 4k, mas talvez nem tenham feito metade do serviço para valer esses 4k!

:sss:


Enraa! Com estes 4 contos eu dava um grau na mocréia e no fiestoso aqui e deixava eles tinindo de novos praticamente sem nada a fazer :032:


Falando em Marea, se vc tivesse que escolher, qual deles vc pegaria:

http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-19 ... elx-24-_JM

http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-19 ... o-novo-_JM


Putz cara, de visual pelas fotos, aí tá um pareo duro hein. Mas assim, o prata não tem faróis de neblina, por outro lado aquele motor imundo do preto aí pegou muito mal (se tá podre por fora daquele jeito imagina como deve estar por dentro :sss: ), porém, diz no anúncio que ele tem farol de neblina). Eu olharia os dois, mas se o motor do preto tiver do jeito que tá na foto, então, como se diria "Corre que é uma cilada Bino!". Mas sugestão: Antes de sair para procurar um Marea, a primeira coisa é imprimir o checklist que tem lá no CDM :027:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor pak4to » Qui, 11 Ago 2011 12:59

ow magotron, se for ver, todas essas montadoras tao pau a pau, nem toyota ta salvando mais! entao, so coloquei de sacanagem mesmo, se fosse assim, oficina tava vazia, site n tinha o q publicar, civic tb deu problema, enfim, va durmir q vc ganha mais! eu vou agora!


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Icecub3 » Qui, 11 Ago 2011 13:23

pak4to escreveu:ow magotron, se for ver, todas essas montadoras tao pau a pau, nem toyota ta salvando mais! entao, so coloquei de sacanagem mesmo, se fosse assim, oficina tava vazia, site n tinha o q publicar, civic tb deu problema, enfim, va durmir q vc ganha mais! eu vou agora!


O que é certo é que todo carro dá pau, mais dia ou menos dia algo vai parar de funcionar. E todos tem vantagens e desvantagens, ruim seria se todos fossem iguais. Eu por exemplo, resolvi atacar em duas frentes, com um mais gastador que tem mais conforto e desempenho e um que tem pouco desempenho e conforto mas é muito mais econômico e robusto. :sss:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qui, 11 Ago 2011 13:44

Esquenta não Pak4to, também brinquei, 'e que sou meio bruto, todas as montadoras tem seus problemas, aliais, os fornecedores da maioria das peças são os mesmos, o que não adimito e a montadora saber da falha e nao adimitir ou mesmo falhas de projeto com os do motores VW mil, erros toscos como os do cubo de rodas do Stilo, bancos decepadores de dedos do Fox, cabeçote motor GM 2.0, tapete suicida dos Corolla etc. :023:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Rfc » Qui, 11 Ago 2011 14:05

Minha mãe possui um astra 2010 /2011 que ja teve mangueira do A/C estourada e teve que passar por atualização da central pois a luz da injeção vivia ligando e afetando a performance do motor .
Meu corsa classic com 6500 km precisou ser trocado alternador e varios outros do mesmo modelo tbb quebram a engrenagem da tbi com baixa quilometragem .
É complicado isto, pois vc compra um carro novo achando que não vai ter problemas mecânicos tão cedo e vê que não é assim que rola .
abç Rfc


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Alez » Qui, 11 Ago 2011 14:13

magotron escreveu:Esquenta não Pak4to, também brinquei, 'e que sou meio bruto, todas as montadoras tem seus problemas, aliais, os fornecedores da maioria das peças são os mesmos, o que não adimito e a montadora saber da falha e nao adimitir ou mesmo falhas de projeto com os do motores VW mil, erros toscos como os do cubo de rodas do Stilo, bancos decepadores de dedos do Fox, cabeçote motor GM 2.0, tapete suicida dos Corolla etc. :023:


Tapete suicida do corolla? Como é isso?

Cabeçote GM 2.0? Como é isso também? Não tô de onda.


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qui, 11 Ago 2011 14:26

Alez escreveu:
magotron escreveu:Esquenta não Pak4to, também brinquei, 'e que sou meio bruto, todas as montadoras tem seus problemas, aliais, os fornecedores da maioria das peças são os mesmos, o que não adimito e a montadora saber da falha e nao adimitir ou mesmo falhas de projeto com os do motores VW mil, erros toscos como os do cubo de rodas do Stilo, bancos decepadores de dedos do Fox, cabeçote motor GM 2.0, tapete suicida dos Corolla etc. :023:


Tapete suicida do corolla? Como é isso?

Cabeçote GM 2.0? Como é isso também? Não tô de onda.


Tapete Suicida Corola:http://autossegredos.com.br/?p=444

Cabeçote GM: só ler o início do tópico

boa leitura :023:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Alez » Qui, 11 Ago 2011 14:44

magotron escreveu:
Alez escreveu:
magotron escreveu:Esquenta não Pak4to, também brinquei, 'e que sou meio bruto, todas as montadoras tem seus problemas, aliais, os fornecedores da maioria das peças são os mesmos, o que não adimito e a montadora saber da falha e nao adimitir ou mesmo falhas de projeto com os do motores VW mil, erros toscos como os do cubo de rodas do Stilo, bancos decepadores de dedos do Fox, cabeçote motor GM 2.0, tapete suicida dos Corolla etc. :023:


Tapete suicida do corolla? Como é isso?

Cabeçote GM 2.0? Como é isso também? Não tô de onda.


Tapete Suicida Corola:http://autossegredos.com.br/?p=444

Cabeçote GM: só ler o início do tópico

boa leitura :023:


Teu post me motivou cara, porque aqui em casa agora a situação é que estou de vectra e meu pai de corolla. Interessante essa do tapete do corolla travar o acelerador do carro automático. Li os relatos no link que você postou e isto me motivou até mesmo a ir ver o carro do meu pai. Fui ali e tirei umas fotos para comprovar se a montadora procurou resolver o problema do carro, acredito que sim por se tratar do modelo 2012 o daqui de casa, veja as fotos.

Repare na trava do tapete (são duas travas, apesar de na foto só aparecer uma):

Imagem

E na curva do tapete na parte do pedal do acelerador:

Imagem

Agora deixa eu pesquisar sobre o lance do Cabeçote. Pra ver se o meu modelo de vectra entra nessa questão.


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Alez » Qui, 11 Ago 2011 14:47

Ah cara, li lá o início do tópico e o vectra daqui de casa escapou dessa. 2.0 8V gasolina ano 2005. Creio que o assunto do tópico é para vectra dos novos que já são equipados com o motor flex.


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qui, 11 Ago 2011 16:12

Isso mesmo seu tapete já 'e o modificado, sem problemas, o tal do cabeçote 2.0 e só nos flexpower e em alguns, essa foi uma pisada da GM, pior que o Chevete Junior :haha:


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Cayo » Qui, 11 Ago 2011 16:40

não se fazem mais carros como antigamente :025: :025: :025:

Imagem
Imagem


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor Rusty_UCB » Qui, 11 Ago 2011 16:43

Meu Vecão não sofre disso... Só deu problema pra ligar quando a bateria tinha ido pro saco....hauhauahuaahu
Como todo mundo tem comprovado, as empresas querem é ganhar $$$ e deixaram de lado a qualidades de seus carros de hj em dia....


Re: PROBLEMAS NA PARTIDA DOS CHEVROLET!

UNREAD_POSTpor magotron » Qui, 11 Ago 2011 19:33

Pior que é, agora pense num carro que me fez raiva foi um GTI que tive, daquele azulzinho chique, comprei antes de conhecer o lixo que a VW nacional é, a porcaria da injeção analógica vivia dando pau, não vou nem falar do acabamento que ai e sacanagem, o pio e que cai na besteira e comprei outro VW, aí foi a gota dagua desta montadora pra mim :025:


Anterior

Retornar para Matérias

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 1 visitante