• ANÚNCIOS

  • PUBLICIDADE

[Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

Área destinada à matérias diversas...

Moderador: Equipe-D

[Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

UNREAD_POSTpor Dinho » Qua, 03 Jun 2009 16:59

Motor de 4 cilindros em linha, cabeçote de 16 valvulas, aspiração atmosférica (sem sobrealimentação), 4 tempos.


-----
Link do vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/Fkk6yHA5_AY&hl=pt-br&fs=1"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/Fkk6yHA5_AY&hl=pt-br&fs=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object>


Como funcionam os motores de carros
por Marshall Brain - traduzido por HowStuffWorks Brasil

Cilindros e outras peças do motor
O coração do motor é o cilindro, dentro do qual um pistão se move para cima e para baixo. O motor descrito acima tem apenas um cilindro, típico de cortadores de grama e de motocicletas de pequeno porte, mas a maioria dos carros tem mais de um cilindro (geralmente quatro, seis ou oito cilindros). Em um motor com vários cilindros, eles são dispostos de diversas maneiras. As principais configurações são em linha, em V ou plano

Outras partes de um motor







Motor de combustão interna
Vela de ignição
A vela de ignição fornece a centelha que provoca a ignição da mistura ar-combustível, para que ocorra a combustão. A centelha precisa ocorrer no momento exato para que as coisas funcionem bem.

Válvulas
As válvulas de admissão e de escapamento abrem no momento certo e deixam respectivamente entrar o ar e o combustível e sair os gases queimados. Observe que ambas as válvulas são fechadas durante a compressão e a combustão, mantendo vedada a câmara de combustão.

Pistão
O pistão é uma peça metálica cilíndrica, de liga de alumínio, que se move dentro do cilindro.

Anéis de segmento
Os anéis de segmento são uma vedação deslizante entre a borda externa do pistão e a parede interna do cilindro. Os anéis servem para:

impedir que a mistura ar-combustível e os gases de escapamento vazem da câmara de combustão para dentro do cárter de óleo durante a compressão e a combustão, respectivamente;
impedir que o óleo do cárter passe para dentro da zona de combustão, onde seria queimado e desperdiçado.
Na maioria dos carros que "queimam óleo" (e precisam ter seu nível completado - por exemplo a cada 1.000 km ou menos) o óleo queima porque o motor está desgastado e os anéis não vedam direito.
Biela

É uma haste que liga o pistão ao virabrequim. As duas pontas da biela podem girar, permitindo a mudança de ângulo à medida que o pistão se move e o virabrequim gira.

Virabrequim
O virabrequim transforma o movimento retilíneo do pistão em um movimento circular, como faz a manivela no brinquedo jack-in-the-box (boneco na caixa).

Cárter
O cárter envolve o virabrequim e também age como reservatório de óleo, que fica armazenado em seu fundo.


O que pode dar errado?
Ao sair certa manhã, seu motor gira, mas não dá pega... O que pode estar errado? Agora que você sabe como funciona um motor, é possível compreender o que pode impedir um motor de funcionar. Três problemas fundamentais podem acontecer: mistura inadequada de ar e combustível, falta de centelha ou falta de compressão. Outras centenas de pequenos problemas podem ocorrer, mas os citados acima são os "Três Grandes". Com base no motor simples que estamos discutindo, veja aqui um levantamento rápido de como esses problemas afetam seu motor:

Mistura inadequada - uma mistura inadequada ar-combustível pode ocorrer de várias maneiras:

a gasolina acabou e o motor recebe ar, mas não combustível;
a entrada de ar pode estar entupida, de modo que há combustível, porém não entra ar suficiente;
o sistema de combustível pode estar fornecendo combustível a mais ou a menos à mistura, significando que a combustão não poderá ocorrer de forma apropriada;
pode haver impurezas no combustível (como água no tanque de combustível) fazendo com que não seja possível a sua queima.
Falta de centelha - a centelha pode não ocorrer ou ser fraca por diversas razões:

se a vela de ignição ou o fio que chega à vela estiverem gastos, a centelha será fraca;
se o cabo estiver cortado ou faltando - ou se o sistema que manda a corrente de alta tensão pelo cabo não estiver funcionando corretamente - não haverá centelha;
se a centelha ocorre muito cedo ou muito tarde no ciclo (ou seja, se o ponto de ignição estiver muito fora do padrão), o combustível não sofrerá ignição no tempo certo e isso poderá causar vários tipos de problemas.
Muitos outros problemas podem acontecer. Por exemplo:

se a bateria estiver descarregada, o motor de partida não poderá girar o motor para fazê-lo funcionar;
se os mancais que permitem que o virabrequim gire livremente estiverem prendendo, ele não irá girar, impedindo o funcionamento do motor;
se as válvulas não abrirem e fecharem no momento correto ou simplesmente não abrirem, o ar não poderá entrar ou os gases de escapamento não poderão sair - e o motor não funcionará;
se alguém enfiar uma batata na ponta do cano de escapamento, os gases não poderão sair dos cilindros e o motor não funcionará;
se o óleo acabar e o motor vier a travar, os pistões não poderão se mover livremente, impedindo o funcionamento do motor.
Falta de compressão - se a carga de ar e combustível não puder ser comprimida de maneira apropriada, o processo de combustão não acontecerá corretamente. A falta de compressão pode ocorrer pelas seguintes razões:

os anéis de segmento estão gastos (permitindo que a mistura ar-combustível vaze pelos lados do pistão durante a compressão);
as válvulas de admissão ou de escapamento não estão vedando apropriadamente, permitindo o vazamento durante a compressão;
há um grande vazamento em um ou mais cilindros.
O vazamento mais comum em um cilindro ocorre onde a parte acima do bloco do motor (onde ficam as válvulas e as velas de ignição, e às vezes o comando de válvulas, também conhecida como cabeçote) se prende ao bloco. Geralmente, o bloco e o cabeçote são mantidos juntos com uma junta fina entre eles para assegurar uma boa vedação. Se a junta se rompe, desenvolvem-se pequenas fugas entre bloco e cabeçote.

Em um motor funcionando corretamente, todos esses fatores estão dentro da tolerância. Como você pode ver, um motor tem inúmeros sistemas que o ajudam a cumprir seu papel de converter combustível em movimento. A maioria desses subsistemas pode ser implementado usando tecnologias diferentes e melhores para aumentar o desempenho do motor. Nas próximas seções, abordaremos todos os subsistemas diferentes usados nos motores modernos.

Imagem

Compartilhar


Re: [Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

UNREAD_POSTpor Dinho » Qua, 03 Jun 2009 17:20

Motor Radial, 7 cilindros, 4 tempos


-----
Link do vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/iZqV_4A4bI8&hl=pt-br&fs=1"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/iZqV_4A4bI8&hl=pt-br&fs=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object> http://www.youtube.com/watch?v=iZqV_4A4bI8

Como funcionam os motores radiais
por Marshall Brain - traduzido por HowStuffWorks Brasil

A idéia por trás do motor radial é bem simples: ele pega os pistões e os posiciona em um círculo ao redor do virabrequim. Veja na figura abaixo:

Imagem cedida por Baris Mengutay
Dá para ver na ilustração que esse é um motor de cinco cilindros (os motores radiais costumam ter de três a nove cilindros). E os pistões, válvulas e velas de ignição são iguais aos que você encontra em qualquer motor 4 tempos. E se você está se perguntando onde está a diferença, a resposta é: no virabrequim.

No lugar da longa árvore usada em um motor de carro com vários cilindros, há apenas um único cubo, ao qual todas bielas dos pistões são conectadas. Uma dessas bielas é fixa, sendo geralmente chamada de biela mestra. As outras, por sua vez, são chamadas de bielas articuladas e se prendem em pinos que as permitem girar à medida que o virabrequim e os pistões se movimentam.




Re: [Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

UNREAD_POSTpor Dinho » Qua, 03 Jun 2009 17:35

Motor sobrealimentado (turbocompressor ou compressor volumétrico mecânico)


-----
Link do vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/-G5TcWg0TMc&hl=pt-br&fs=1"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/-G5TcWg0TMc&hl=pt-br&fs=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object> http://www.youtube.com/watch?v=-G5TcWg0TMc


Qual a diferença entre um turbocompressor e um compressor?
http://carros.hsw.uol.com.br/questao122.htm

Vamos começar pelas semelhanças. Tanto os turbocompressores quanto os compressores são chamados de sistemas de indução forçada. Eles comprimem o ar que flui para o motor (veja Como funcionam os motores de carros para uma descrição do fluxo do ar em um motor normal). A vantagem em comprimir o ar é permitir colocar mais ar dentro dos cilindros do motor. Mais ar significa que mais combustível pode ser colocado ali dentro e você obtém mais potência de cada explosão em cada cilindro. Um motor turbocomprimido ou dotado de compressor produz mais potência que o mesmo motor sem a sobrealimentação.

A sobrealimentação típica proporcionada por um turbo ou um compressor é de 6 a 8 libras/pol²(psi) ou 0,41 a 0,55 bar. Como a pressão atmosférica normal é de 1,01 bar ao nível do mar , é obtido cerca de 50% a mais de ar no motor. Assim, você poderia obter 50% a mais de energia. No entanto, a eficiência não é perfeita, de modo que você pode obter uma melhora de cerca de 30% a 40%.

A principal diferença entre um turbocompressor e um compressor é a fonte de energia. Algo precisa fornecer a energia para o funcionamento do compressor de ar. Em um compressor, há uma correia que o conecta diretamente ao motor. Desse modo, ele obtém sua energia da mesma maneira que a bomba d'água ou o alternador. Um turbocompressor, por outro lado, obtém energia do fluxo de escapamento. O escapamento passa por uma turbina, que aciona o compressor (veja Como funcionam as turbinas a gás para mais informações).

Existem vantagens e desvantagens em ambos os sistemas. Em teoria, um turbocompressor é mais eficiente porque utiliza a energia "desperdiçada" no fluxo de escapamento como fonte de energia. Por outro lado, um turbocompressor causa um pouco de contrapressão no sistema de escapamento e tende a fornecer menos ar adicional até que o motor funcione em rotações mais elevadas. Os compressores são mais fáceis de instalar, mas normalmente são mais caros.


Imagem

Imagem


Re: [Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

UNREAD_POSTpor Dinho » Qua, 03 Jun 2009 17:43

Motor Wankel (Rotativo)


-----
Link do vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=<object width="425" height="344"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/08_wBGAIgBc&hl=pt-br&fs=1"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/08_wBGAIgBc&hl=pt-br&fs=1" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="425" height="344"></embed></object> http://www.youtube.com/watch?v=08_wBGAIgBc


Como funcionam os motores rotativos
por Karim Nice - traduzido por HowStuffWorks Brasil

O motor rotativo possui muito menos partes móveis do que um motor de quatro tempos a pistão comparável. Um motor rotativo de dois rotores possui três partes móveis principais: os dois rotores e a árvore de saída. Mesmo o mais simples dos motores a pistão de quatro cilindros possui pelo menos 40 partes móveis, incluindo pistões, bielas, árvores de comando, válvulas, molas de válvulas, balancins, correia dentada e engrenagens de distribuição, além do virabrequim.

Essa minimização de partes móveis pode se traduzir em maior confiabilidade de um motor rotativo. É por isso que alguns fabricantes de aeronaves (incluindo o fabricante do Skycar) preferem os motores rotativos aos motores de pistão.

Maior suavidade
Todas as peças de um motor rotativo giram continuamente em uma direção, em vez de mudar de direção de modo repentino como fazem os pistões de um motor convencional. Os motores rotativos são balanceados internamente com contrapesos rotativos, dispostos em fase para anular quaisquer vibrações.

A entrega de potência em um motor rotativo também é mais suave. Como cada evento de combustão dura 90 graus da rotação do rotor e a árvore de saída dá três voltas para cada volta do rotor, cada evento de combustão dura 270 graus da rotação da árvore de saída. Isso significa que um motor com um único rotor entrega potência para três quartos de cada volta da árvore de saída. Compare com um motor a pistão monocilíndrico, no qual a combustão ocorre durante 180 graus a cada duas voltas ou somente um quarto de cada revolução do virabrequim (a árvore de saída de um motor a pistão).

Mais lento
Como os rotores giram a um terço da rotação da árvore de saída, as principais peças móveis do motor movimentam-se de maneira mais lenta do que as peças em um motor a pistão. Isso também favorece a confiabilidade


Re: [Video] Montagem e Funcionamento de um Motor

UNREAD_POSTpor _DuDu_ » Qua, 03 Jun 2009 18:39

muito show esses videos !





Retornar para Matérias

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes